Treino HIIT na esteira para secar sem gastar muito tempo

O treino HIIT é uma modalidade indicada para a perda de peso, pois gasta muitas calorias em um curto período de tempo e também aumenta o gasto calórico do organismo nas 24 horas seguintes.

Como o treino requer atingir altas frequências cardíacas, recomenda-se passar por uma avaliação médica antes de praticar o exercício.

Misiane Ávila, professora da SmartFit, explica:

“Sempre quando vamos iniciar qualquer atividade é necessário conversar com um professor para receber todas as orientações necessárias e evitar um treino mal executado, podendo gerar lesões desnecessárias”.

O treino HIIT pode ser feito duas ou três vezes por semana, sendo intercalado com treinos de fortalecimento muscular. Devido a sua alta intensidade de performance, esse treino tem a característica de durar pouco tempo, variando entre 10, 15, 20 ou 30 minutos no máximo. Porém, o período de duração do treino deve ser avaliado individualmente por um profissional.

“Não é apenas sair correndo por aí. É necessário um profissional para definir como será avaliada a intensidade do treino. Visitar um médico para um diagnóstico da saúde cardiovascular, além de uma avaliação com o profissional de educação física, é essencial. Caso contrário, é como apostar na sorte”, afirma o personal trainer Anderson Costa, que elaborou um treino HIIT para ser feito na esteira em três níveis.

Confira:

HIIT na esteira para iniciantes

Proporção do estímulo 1:4. Ou seja, pede-se ao aluno que corra por 30 segundos e que recupere de forma ativa (sem interromper a caminhada) em 2 minutos. Caso o aluno ainda não esteja apto a praticar a técnica de forma adequada na esteira, fazer o HIIT na bicicleta seria uma ótima opção.

HIIT na esteira para intermediários

Com o ganho de condicionamento, a relação esforço e pausa pode ser igual. Então a proporção indicada é 1:1.

Pede-se ao aluno para que faça um tempo predeterminado com uma intensidade (alta) em que o professor solicitará com base na análise da frequência cardíaca, com dados conseguidos em um teste de esteira ou com a escala de Borg e, após, a recuperação será com a mesma duração.

A Escala de Borg, também chamada de tabela de Borg, foi criada para classificar de forma subjetiva o esforço de um atleta.

HIIT na esteira para avançados

A relação esforço e pausa inicia-se com 2:1, podendo aumentar o esforço gradativamente conforme o aluno vai adquirindo mais resistência. Nesse nível o tempo em esforço será sempre maior, por exemplo 2:1, 3:1, 4:1.

Fonte: Minha Vida

(Visitado 35 vezes, 1 visitas hoje)