Testosterona baixa? Saiba como tratar

A testosterona é o hormônio sexual por excelência dos homens. Sua secreção é feita através dos testículos e depende da maturação sexual e seu apetite.

É um hormônio do tipo esteroide que influencia na formação dos músculos, massa corporal, além da resistência óssea. É frequente pensar que se trata de um hormônio que só está presente nos homens, mas as mulheres também o produzem, em menor quantidade, nos ovários.

O excesso de testosterona pode desencadear um aumento na agressividade, enquanto que um déficit deste hormônio provoca a perda do apetite sexual e, consequentemente, a falta de ereção, além da perda do pelo corporal e da musculatura.

Neste artigo vamos explicar para você como tratar a testosterona baixa.

Causas da testosterona baixa

Em primeiro lugar, e para nos aproximarmos do problema, vamos explicar quais são as causas que podem desencadear a testosterona baixa:

  • Hipogonadismo: É uma doença que faz com que o corpo secrete quantidades escassas ou nulas do hormônio sexual. A causa pode ser um transtorno autoimune, genético, por exposição à radiação ou uma intervenção cirúrgica, infecções, ou doenças hepáticas e renais;
  • Excesso de peso: Estabeleceu-se uma relação entre pessoas com sobrepeso e níveis mais baixos de testosterona;
  • Determinados medicamentos;
  • Diabetes;
  • HIV;
  • Lesões testiculares;
  • Envelhecimento: A produção natural de testosterona diminui com a idade.

    Zeus Extreme Iridium Labs
    A testosterona é o hormônio mais importante para isso, e a fórmula de Zeus Extreme potencializa a liberação deste hormônio no sangue e aumenta a concentração de testosterona biodisponível.

Terapia com testosterona para homem

Consiste na administração de testosterona para suprir a falta deste hormônio nos homens. Devemos considerar que este hormônio é muito importante para a produção de espermatozoides, manter os ossos e músculos em bom estado, produzir células vermelhas e proporcionar energia. Esta terapia é realizada considerando-se dois fatores: os níveis de testosterona do paciente, e as causas que estão provocando este déficit.

Procedimento da terapia

O tratamento consiste na administração de testosterona artificial, e pode ser realizado de diferentes formas:

  • Gel: Aplica-se todos os dias sobre os ombros, braços e abdômen para que seja absorvido.
  • Adesivo: Utiliza-se também diariamente e coloca-se no escroto ou outras áreas do corpo.
  • Injeções: Esta opção evita aplicar o tratamento diariamente, administrando dose de testosterona a cada duas ou três semanas.

Efeitos secundários

  • Um aumento de testosterona pode levar a um aumento das células vermelhas, provocando problemas cérebro vasculares e a formação de coágulos de sangue;
  • Pele mais oleosa e presença de acne;
  • Agravamento da apneia do sono;
  • Dilatação dos seios nas mulheres;
  • Retenção de líquidos;
  • Diminuição do colesterol bom.

Tratar a testosterona de forma natural

Além de tratamentos médicos, existe a possibilidade de tratar a testosterona de forma natural, considerando o seguinte:

  • Perder peso: Uma das causas que provoca um déficit de testosterona é o sobrepeso. Por isso, deverá ser feita uma dieta adequada junto com exercícios e hábitos de vida saudáveis.
  • Consumir zinco: O zinco é um mineral encontrado em alguns alimentos que podemos incorporar facilmente na nossa dieta. Este mineral faz parte da produção de testosterona, e níveis baixos do mesmo podem implicar uma menor quantidade de testosterona. Neste artigo você pode consultar os alimentos ricos em zinco.
  • Vitamina D: Fundamental para a qualidade do sêmen e o teor de espermatozoides, além de aumentar os níveis de testosterona. Estes são os alimentos ricos em vitamina D.
  • Fugir do estresse: O estresse aumenta a quantidade do hormônio chamado cortisol. Este hormônio inibe os efeitos da testosterona. Este bloqueio a curto prazo não provoca nenhum problema; no entanto, a longo prazo implicaria um déficit de testosterona.
  • Consumir gorduras mono-insaturadas: Foi demonstrado que aqueles homens cuja alimentação incorpora alimentos como as nozes, azeite de oliva, além de gorduras saturadas como a carne vermelha e produtos lácteos, têm maiores níveis de testosterona.
  • Reduzir o consumo de álcool e cigarro: Estes dois produtos aumentam a quantidade de toxinas presentes no organismo, afetando a quantidade de recursos que este pode dedicar à produção de testosterona. Suprir estes agentes tóxicos pode proporcionar um aumento da quantidade de testosterona.
  • Moderar o consumo de açúcar: Os níveis de testosterona diminuem após consumir açúcar, pois aumenta a insulina que, por sua vez, reduz a quantidade de testosterona.

Este artigo é meramente informativo, consulte sempre um especialista antes de se medicar ou tomar qualquer suplemento.

Fonte: saude.com.br

Os melhores suplementos alimentares para aumento de testosterona, você encontra na Loja do Suplemento.

(Visitado 598 vezes, 1 visitas hoje)
VEJA  4 Estratégias Naturais de Aumento de Testosterona