Qual tipo de cardio escolher quando se quer perder gordura?

Essa é uma questão que vem sendo muito abordada nesse últimos tempos, muita gente se pergunta qual seria o melhor cardio a fazer para queima de gordura. Mas a escolha deve ser feita baseada em fatos. Antes de escolher entre um e outro entenda como eles funcionam num breve resumo.

Low Intensity Steady State Cardio (LISS) – Baixa Intensidade, Longa Duração

Durante qualquer tipo de exercício, o nível de intensidade é muito importante. Sabe-se que quanto mais baixa a intensidade de qualquer exercício, maior a percentagem de energia derivada da oxidação das gorduras.

Quando a intensidade do exercício aumenta, mais calorias queimadas vêm de glicogênio muscular e tecido muscular. É por isso que os defensores da LISS geralmente preferem andar em uma esteira por longos períodos de tempo, sem variar a velocidade. Eles sentem que, ao fazer isso, eles estão queimando mais gordura e menos músculos.

O único problema é que, durante todo o tempo em qualquer tipo de cardio, está sendo realizado no seu corpo um estado catabólico e é preciso quebrar tecido muscular para obter energia. Mudar de ritmo baixo de intensidade a um ritmo mais moderado e diminuir a duração um pouco pode ser uma opção melhor.

Cardio de Intensidade Moderada e velocidade estacionária tem sido comprovado que leva a maior oxidação de gordura. Uma pesquisa mostrou que a oxidação das gorduras é mais elevada quando a formação de cerca de 65% VO2 máx . A este nível de intensidade, não só é maior a quantidade de gordura que está queimando como a esta taxa o exercício pode ser continuado por períodos um pouco mais longos.

High Intensity Interval Training ( HIIT ) – Alta Intensidade, Curta Duração

HIIT permite intensidades muito elevadas alternando com períodos curtos de recuperação. No HIIT a oxidação de gorduras ocorre de forma mais rápida, a perda de gordura ocorre através de um processo chamado lipólise, pois o gastos de energia são maiores.

VEJA  Musculação ou aeróbio para emagrecer?

Além disso a perda de gordura no HIIT sem mantém aumentada porque a utilização dos lipídeos é mantida após o exercício.  Isso significa que, mesmo após a atividade, seu corpo vai manter a queima de gordura. Assim, não só você pode queimar calorias durante o treino , mas o seu metabolismo também irá receber um impulso.

Estudos demonstram que a resposta do hormônio do crescimento para a atividade aeróbia é determinada pela % do VO2 máx, além disso aminoácidos são mantidos na atividade e o hormônio da testosterona são elevados.

Porém há limites quanto ao número de sessões que pode ser realizada. Se as sessões de alta intensidade são realizadas muitas vezes, em seguida, os níveis basais de testosterona irão diminuir e podem levar a um aumento na quebra de aminoácidos . É por isso que é melhor manter essas sessões apenas algumas vezes por semana.

Então qual escolher?

Eu diria, que mesclar os dois tipos de cardio fará você chegar mais rapidamente aos seus resultados. Mas não existe fórmula certa, existe bom senso, o que funciona pro vizinho pode não funcionar pra você.

Respeite seus limites e bons treinos.

(Visitado 3.439 vezes, 1 visitas hoje)