Pilates é a bola da vez!

Pilates é a bola da vez!

“Em dez sessões se sente a diferença. Em vinte sessões se vê a diferença. E em trinta sessões o corpo está modificado”. A frase é atribuída a Joseph Pilates, alemão que inventou o famoso método de condicionamento físico. Porém, o retorno não é positivo apenas para quem pratica. Os profissionais da área também comemoram os resultados e mostram que o Pilates tornou-se uma boa alternativa de investimento em tempos de crise econômica.

 

“O Pilates é uma alternativa melhor para os profissionais de educação física e fisioterapia. Quando este profissional trabalha em um convênio, com reabilitação, ele ganha de 8 a 12 reais por hora e o atendimento não é de qualidade, porque ele precisa atender muita gente ao mesmo tempo”, explica Solaine Perini, presidente da Associação Brasileira de Pilates (ABPilates). “No Pilates, o profissional ganha de 45 a 150 reais por hora e atende a todos com mais tempo e mais qualidade”, conclui.

Para a ABPilates, o crescimento não deve parar. São 600 profissionais cadastrados apenas na instituição. “O método ainda está muito concentrado nas grandes capitais e regiões metropolitanas do país. Um dos nossos objetivos é expandir o Pilates para o interior do Brasil que ainda é carente da metodologia”, afirma Hamilton Scherer, secretário-geral da ABPilates.

 

Para a ABPilates, um dos principais cuidados na expansão do método é o perfil dos profissionais. “É importante que o Pilates seja desenvolvido por profissionais de Educação Física e Fisioterapeutas. Só estes profissionais têm uma formação de base sobre anatomia e outras especificidades do corpo humano e podem executar descentemente a metodologia”, conclui Solaine Perini.

Visite nossa seção de produtos para Pilates

(Visitado 218 vezes, 1 visitas hoje)
VEJA  Fondue de queijo para quem está de dieta