Dificuldade em emagrecer pode ser genética

Você faz dieta, treina direitinho, suplementa e mesmo assim tá difícil de emagrecer?

Neste artigo vamos apontar alguns indícios porque você não consegue baixar os ponteiros da balança. Esta dificuldade em emagrecer pode ser genética. Muitas vezes a sua luta contra o peso está mais associada a esses fatores do que seu esforço contra ele.

Você tem dificuldade para perder peso, mesmo comendo pouco

Quando a taxa metabólica basal é baixa, o resultado da dieta não aparece, ainda que você consuma menos calorias do que gasta.

Kimera é um suplemento natural com efeito termogênico que auxilia na queima de gordura.

Ou, pelo contrário, se descontrola diante da comida

Você nunca sabe a hora de cruzar o garfo porque seu cérebro não recebe a mensagem de saciedade.

Tem se dedicado demais ao trabalho

O cortisol, hormônio desencadeado pelo stress, pode aumentar em 53% o diâmetro da cintura em apenas dois anos, quando mantido sempre alto, alerta um estudo recente da Universidade Drexel, na Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Seus pais e avós têm sobrepeso

Assim como herdou o sorriso deles, é grande o risco de você também carregar os genes acumuladores de gordura.

Deu “check” em alguma dessas pistas? Sim, basta uma delas para ter um forte indício de que, enquanto você levanta pneus no crossfit, os genes estão tentando empurrar seu progresso ladeira abaixo.

Mas algumas mudanças no cardápio ajudam a colocá-los em modo de descanso.

A principal delas é retirar do menu os alimentos acusados de inflamar as células e aderir a opções ricas em compostos bioativos, que são substâncias capazes tanto de silenciar os genes que fazem o corpo acumular gordura quanto de ativar os que são aliados do metabolismo.

Espairecer também é fundamental para manter os níveis de cortisol equilibrados.

Então, sempre que possível, respire fundo, medite, tome um chazinho… Os chás verde e mate também são fontes de compostos bioativos e, por isso, recomendados para acalmar os genes que jogam contra sua cintura.

(Visitado 157 vezes, 1 visitas hoje)