Dieta anticortisol: saiba regular o hormônio que causa acúmulo de gordura

O cortisol é um hormônio importante quando está em quantidades normais, pois deixa nosso organismo preparado para situações de perigo. “Ele ajuda a manter a pressão e diminui a queima calórica para poupar energia em caso de risco”, explica a endocrinologista Alessandra Rascovski.

O Arroz Cateto Integral da Jasmine possui grãos curtos, curvados, translúcidos, sabor mais encorpado e textura mais macia. Por ser integral, apenas a casca bruta é retirada, preservando o gérmen e a camada externa do grão, parte que contêm mais nutrientes.
O Arroz Cateto Integral da Jasmine possui grãos curtos, curvados, translúcidos, sabor mais encorpado e textura mais macia. Por ser integral, apenas a casca bruta é retirada, preservando o gérmen e a camada externa do grão, parte que contêm mais nutrientes.

O problema é que nosso organismo não faz a diferenciação entre uma situação de risco real e imaginária. Assim, em momentos de estresse no trabalho, por exemplo, o corpo também irá interpretar que estamos em perigo e liberar o cortisol. “Quando temos um caso de estresse crônico hiperestimulamos a produção de cortisol”, diz Rascovski.

O excesso deste hormônio pode causar uma série de complicações. Ele aumenta o risco de diabetes, hipertensão arterial e depressão e em casos extremos, como a Síndrome de Cushing, pode levar a uma atrofia muscular.

Outro problema é que o cortisol a mais estimula o acúmulo de gordura abdominal. “Isto ocorre porque o hormônio mobiliza o glicogênio, forma de açúcar guardada no fígado, que vira açúcar na circulação sanguínea e como ele não é utilizado, passa a ser depositado no abdômen”, esclarece Rascovski.

Mudanças na alimentação e nos seus hábitos podem contribuir para a diminuição do excesso de cortisol, especialmente nos casos em que ele é decorrente do estresse, e consequentemente ajudar no emagrecimento. Porém, saiba que essas mudanças só vão surtir efeito em quem realmente for diagnosticado com o problema hormonal.

Confira o que incluir e o que tirar da sua dieta e quais mudanças adotar no dia a dia para regular os níveis do cortisol:

VEJA  Pimenta vermelha ajuda na perda de gordura

Insira Alimentos ricos em fenilalanina

Alguns alimentos ricos neste aminoácido são: frango, ovos, arroz integral, brócolis, abóbora, couve manteiga, agrião e alcachofra.

Coma mais Alimentos ricos em triptofano

Alimentos ricos em triptofano são: arroz integral, soja, oleaginosas, carne, ovos, leite e derivados.

Inclua Alimentos ricos em vitamina B5

Alguns alimentos ricos neste nutriente são: damasco, amêndoa, leite, salmão, gérmen de trigo e farinha de aveia.

Pratique exercícios

Atividades físicas são importantes para quem está com excesso de cortisol por causa do estresse.

Coma de três em três horas

Evitar grandes intervalos entre uma refeição e outra é uma recomendação para toda a população. Porém, para quem sofre com o excesso de cortisol, esta atitude é ainda mais importante.

Diminua o consumo de alimentos ricos em cafeína

Algumas bebidas e alimentos que possuem a cafeína são: café, chá mate, chá preto, chá branco, chá verde, refrigerantes a base de cola e chocolate.

Diminua o consumo de álcool

Evite ingerir grandes quantidades de bebidas alcoólicas.

Pare de fumar

Um dos muitos malefícios do cigarro é gerar um estresse no organismo e assim aumentar os níveis de cortisol.

Fonte: Texto adaptado de minhavida.com.br

(Visitado 196 vezes, 1 visitas hoje)