A Creatina é uma substância considerada Doping?

A Creatina é um dos suplementos alimentares mais populares do mundo. Entretanto, ainda existem muitas dúvidas sobre a utilização e conseqüências do consumo deste composto. Dúvidas estas que ganharam respaldo devido à demora na liberação das vendas do produto no Brasil, que foi o último país a legalizar a venda da Creatina.

Esta liberação ocorreu em 2010 quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), após analisar uma série de estudos e pesquisas sobre o consumo do suplemento verificou que o produto não oferece nenhum tipo de risco à saúde das pessoas que a ingerem em doses corretas.

Arginina + Glicina

Esta substância está presente em todos os indivíduos em pequenas quantidades. Trata-se uma molécula composta de dois aminoácidos: a arginina – que contribui na liberação de óxido nítrico e recuperação celular e a glicina – que atua como neurotransmissor.

A Creatina Hardcore Reload da Integralmédica é um composto derivado de aminoácidos. Uma vez dentro das células, é convertida em fosfocreatina e utilizada como reserva de energia, principalmente nas células do músculo esquelético.
A Creatina Hardcore Reload da Integralmédica é um composto derivado de aminoácidos. Uma vez dentro das células, é convertida em fosfocreatina e utilizada como reserva de energia, principalmente nas células do músculo esquelético.

Esta molécula é a principal responsável pelo processo de ressíntese de ATP, o que indica que quanto mais concentrada a quantidade de Creatina no organismo, mais rápida será a recuperação celular. Esta substância pode ser encontrada em diversos alimentos como salmão, atum e carne vermelha.

Usado por atletas de alto rendimento

Entretanto, mesmo com uma dieta balanceada e rica em alimentos que fornecem energia, atletas de alto rendimento precisam aumentar a dose de nutrientes que forneçam mais força, resistência e recuperação muscular. Por reunir estar características, a Creatina é vastamente utilizada em diversas modalidades esportivas.

Exemplo disso, é que ao mesmo tempo em que o Brasil esteve fora do comercio legal deste suplemento, outros países não somente o vendiam como o utilizavam como complemento energético de atletas profissionais. É o caso de muitos times da Liga Nacional de Basquete dos Estados Unidos (NBA) e de equipes de outros esportes como o futebol, rugby e o atletismo.

VEJA  Combinação Perfeita: Whey Protein, Creatina e BCAA

Comitê Olímpico Internacional (COI)

Esta utilização por atletas profissionais ajudou a legalizar o produto no país. Apesar disso, muitas pessoas ainda ficam em dúvida se a ingestão dessa substância pode ou não ser considerado doping. O Comitê Olímpico Internacional (COI) não relaciona a creatina como substância proibida, o que ratifica que seu consumo é liberado.

(Visitado 7.196 vezes, 6 visitas hoje)