5 coisas que acontecem no seu corpo durante a dieta cetogênica

É dos carboidratos que tiramos nossa principal fonte de energia num processo bem simples: ao consumir um alimento rico no macronutriente, a insulina, hormônio responsável pela regulação da glicemia, se encarrega de transportar o açúcar para dentro das células.

Acontece que quem aposta na dieta cetogênica limita a fonte desse combustível, fazendo com que o organismo utilize seus próprios depósitos de gordura para gerar energia.

Isso é o que chamamos de cetose. Nesse caso, o fígado passa a produzir cetonas, um composto orgânico que utiliza ácidos graxos (gordura) como matéria-prima para alimentar nossas células, o que acaba reduzindo os estoques gordurosos do corpo – ou seja, você diminui alguns números no manequim.

Bio Fibras: suplementos de fibras ajudam na constipação intestinal.

Junto da aparência mais enxuta, uma série de mecanismos internos também são modificados.

Entenda um pouco mais sobre o que acontece no seu corpo quando você suspende a ingestão de carboidratos.

1. Seus níveis de insulina baixam

Sem nossa principal fonte de energia circulando pela corrente sanguínea, não há necessidade de a insulina entrar em ação.

Isso significa que os ácidos graxos acabam sendo liberados mais facilmente dos depósitos de gordura já que o corpo entende que precisa encontrar uma fonte secundária de energia.

É por isso que a dieta cetogênica proporciona uma boa perda de peso logo nas primeiras semanas.

2. Você sente menos fome durante o dia

Nos primeiros três dias a vontade de comer pode parecer insuportável.

“Mas quando o organismo entende que você não está mais usando a glicose para alimentar as células, aí a sensação de fome diminui”, explica Letícia Fontes, nutróloga da Clínica MEI, em São Paulo.

Além disso, reforçar o consumo de proteína também garante mais saciedade ao longo do dia.

3. Você poderá se sentir mal

A transição do uso da glicose para a cetona pode acabar desencadeando alguns efeitos colaterais, como dores de cabeça, náuseas, cãibras e cansaço excessivo.

Funciona como uma crise de abstinência de carboidratos, por assim dizer, mas apenas por algumas semanas.

4. O mau hálito pode aparecer

Isso acontece devido à formação de cetonas no fígado.

“O excesso desse composto acaba sendo eliminado pela respiração, sendo responsável pelo odor na boca”, explica Letícia.

5. Constipação intestinal

A dieta cetogênica geralmente contempla um cardápio rico em alimentos gordurosos e pobre em fibras, o que pode causar um certo desconforto quando se trata das idas ao banheiro.

Para evitar a dor de cabeça – ou melhor, de barriga – adicione ao menu um suplemento de fibras com baixo teor de carboidratos.

(Visitado 40 vezes, 1 visitas hoje)